Está aqui

GUERRA AOS POLEGARES

GUERRA AOS POLEGARES

A Fundação Vodafone Portugal lança hoje, em parceria com o Do Something, uma campanha de sensibilização para os riscos associados à utilização do telemóvel e, em particular, à escrita de SMS durante a condução, com o objetivo de mobilizar jovens para a prevenção rodoviária de uma forma lúdica e pedagógica.

Com o nome de ‘Guerra aos Polegares’, esta é a primeira ação deste género realizada no nosso País, que conta também com o apoio da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, do Instituto de Mobilidade e dos Transportes Terrestres (IMTT) e do Ministério da Educação e Ciência/Direção-Geral da Educação.

De 10 a 19 de Abril, serão realizadas várias acções lúdico-educativas dirigidas aos jovens entre os 12 e os 18 anos – os futuros condutores – em diversas escolas do 3º Ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário, em Lisboa, no Porto e em Coimbra, com distribuição de material informativo e merchandising alusivo à campanha. Simultaneamente, os jovens são convidados a desenvolver as suas próprias ações de sensibilização para uma condução segura e a submetê-las a concurso no website da campanha. Nesse site os jovens podem solicitar os materiais da campanha e fazer o download de diversos conteúdos que apoiam a sua participação. As ações mais originais serão premiadas.

A Fundação Vodafone Portugal acaba também de lançar a aplicação ‘Future Driver’ para smartphones Android (disponível muito em breve para iPhone) que, entre outras funcionalidades, disponibiliza um simulador de exames teóricos de condução sobre o Código da Estrada, eco–condução, telemóvel e condução e outros temas. Este simulador é o primeiro em Portugal com a validação integral do IMTT – entidade responsável pela elaboração destes exames a nível nacional.

Estas iniciativas inserem-se no âmbito do projecto ‘Condução Segura’ da Fundação Vodafone Portugal que tem como objectivo a sensibilização de condutores e futuros condutores para a importância da prevenção da sinistralidade rodoviária no nosso País.

Fonte: DGE/Fundação Vodafone