Desporto Escolar Sobre Rodas chega a 24 agrupamentos

Desporto Escolar Sobre Rodas chega a 24 agrupamentos

O projeto-piloto Desporto Escolar Sobre Rodas irá ser implementado em 24 agrupamentos escolares e escolas não agrupadas no ano letivo 2019/2020. 

O programa será desenvolvido através da cooperação institucional entre a Direção-Geral da Educação (DGE) e a Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC), tendo em vista a criação e o desenvolvimento de conteúdos e recursos pedagógicos e terá como objetivo a promoção do ciclismo nas escolas, revelando-se importante para criar uma geração que entenda o ciclismo como um importante instrumento de mobilidade ecológica, contribuindo também para que a modalidade tenha uma maior expansão e notoriedade em Portugal.

O projeto-piloto Desporto Escolar Sobre Rodas irá decorrer de Norte a Sul do país, visando ensinar os jovens a andar de bicicleta, numa primeira fase, e ensinar a circular na via pública, numa segunda fase e em idades mais avançadas. A segunda fase só é possível com o alargamento da cobertura do seguro escolar às deslocações em bicicleta no trajeto casa-escola, reivindicação antiga da Federação Portuguesa de Ciclismo. Satisfeita no âmbito da Estratégia Nacional para a Mobilidade Ativa Ciclável, 2020-2030.

Os 24 agrupamentos e escolas que recebem o projeto-piloto no presente ano letivo são os seguintes: Agrupamento de Escolas de Muralhas do Minho (Valença), Escola Secundária de Barcelinhos (Barcelos), Escolas D. Maria II (Braga), Escolas Santos Simões (Guimarães), Escolas de Paredes, Escolas de Anadia (Aveiro), Escolas de Esgueira (Aveiro), Escolas de Vila Nova de Paiva (Viseu), Escolas da zona Urbana da Figueira da Foz (Coimbra), Escolas Gil Paes (Torres Novas), Escolas José Relvas ( Alpiarça), Escolas Madeira Torres (Torres Vedras), Escolas D.António de Ataíde (Vila Franca de Xira), Escolas de Portela e Moscavide (Loures), Escolas de Benfica, Escolas da Alapraia (Cascais), Escolas Frei Gonçalo de Azevedo (Cascais), Escolas de Alcochete, Escolas de Borba, Escolas de Arraiolos, Escolas André de Gouveia (Évora), Escolas D.José I (Vila Real de Santo António), Escolas Silves Sul ( Armação de Pêra) e as Escolas Pinheiro e Rosa ( Faro).

Os conteúdos pedagógicos baseiam-se no programa O Ciclismo Vai à Escola, iniciativa da Federação Portuguesa de Ciclismo, que, neste momento, já se encontra presente em cinco municípios: Santo Tirso, Figueira da Foz, Torres Vedras, Vila Franca de Xira e Lisboa. 

Além do Desporto Escolar Sobre Rodas e do programa O Ciclismo Vai à Escola, a presença da modalidade nos estabelecimentos de ensino faz-se notar por via do BTT-XCO Desporto Escolar, em cujas competições participam cerca de 70 grupos equipa.

Em 2020, a Federação Portuguesa de Ciclismo criará incentivos às Associações Regionais que permitam a participação de praticantes oriundos das escolas em provas abertas de iniciação, potenciando a ligação entre a prática em contexto desportivo e a prática federada. 

 

Fonte: FPC