Está aqui

Projeto-piloto de oferta do Mandarim no ensino secundário

Content links

Projeto-piloto de oferta do Mandarim no ensino secundário

Enquadramento em vigor

   o Protocolo relativo à Cooperação para o Ensino do Mandarim no Ensino Secundário Português, entre o Ministério da Educação da República Portuguesa e o Instituto Confúcio (Sede) da China, assinado a 29 de abril 2019, em Pequim;
   o Despacho n.º 7728/2019, de 2 de setembro, que estabelece a continuidade do Projeto-piloto de oferta do Mandarim no ensino secundário, como Língua Estrangeira III (LE III) no currículo dos cursos científico-humanísticos, o seu alargamento ao currículo dos cursos profissionais, bem como o acompanhamento, a monitorização e a avaliação do Projeto-piloto por um Grupo de Acompanhamento.

Implementação 

Projeto-piloto na área do ensino do Mandarim, nível de Iniciação, resultante de uma cooperação entre Portugal e a República Popular da China na área da educação, implementado desde 2015/2016 em escolas públicas portuguesas com ensino secundário e alargado, a partir de 2019/2020, ao ensino profissional. 

Objetivos 

   o Contribuir para a diversificação da oferta linguística e cultural no currículo português;
   o Promover o ensino do Mandarim, através da sua oferta como LE III no currículo dos cursos científico-humanísticos e dos cursos profissionais do ensino secundário;
   o Contribuir para o desenvolvimento de competências linguísticas dos alunos portugueses em Mandarim; 
   o Reforçar o entendimento mútuo entre os povos de Portugal e da China.

Destinatários 

Agrupamentos/escolas do ensino secundário e do ensino profissional.

N.º Docentes/Agrupamentos envolvidos 

   o 12 Docentes de Mandarim em 2020/2021, graciosamente cedidos pelo Instituto Confúcio (Sede) da China;
   o 13 Agrupamentos/escolas em 2020/2021, distribuídos pelas regiões do Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve. 

Acompanhamento e formação 

   o Acompanhamento e monitorização da responsabilidade do Grupo de Acompanhamento do Projeto-piloto de oferta do Mandarim no ensino secundário, cuja coordenação compete à Direção-Geral da Educação (DGE);
   o Sessão de Acolhimento – Ano letivo 2016/2017, na Escola Secundária D. Pedro V, em Lisboa (setembro 2016);
   o Ações de Formação para os docentes chineses no Centro de Caparide: Ensino do Mandarim no ensino secundário (fevereiro 2016); Ensino do Mandarim no ensino secundário II (novembro 2016); e Ensino do Mandarim no ensino secundário III (novembro 2017);
   o V Programa de Formação de Professores de Língua Chinesa, do Instituto Confúcio da Universidade de Lisboa (novembro 2017);
   o VI Formação de Professores de Chinês e Seminário de Ensino de Chinês, do Instituto Confúcio da Universidade de Lisboa (novembro 2018);
   o Reunião de Informação e Partilha com as escolas-piloto, na Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE), em Lisboa (janeiro 2020).

Serviços e parceiros envolvidos 

DGE, DGEstE, Secretaria-Geral da Educação e Ciência, 6 Instituições de Ensino Superior, Centro Científico e Cultural de Macau & Instituto Confúcio (Sede) da China e Embaixada da República Popular da China.

Menu